Estudo explica como feios conquistam mulheres lindas

19 Dez

Homens feios têm sucesso com mulheres bonitas por se achar mais atraentes do que que são, diz estudo.

Isso é mais uma prova que auto-estima e autoconfiança são tudo!

Tem várias pessoas que são muito bonitas, mas se acham feias e por isso são tímidas envergonhadas e acabam não mostrando o melhor de si, pois uma pessoa com baixa estima nunca consegue ver todas suas qualidades e se subestimam muito.

Já uma pessoa que é “feia” ou nem tão bonita assim… Mas tem uma boa auto-estima, consegue exploram com mais facilidade os talentos que tem, capricha no charme tem atitudes e por isso acaba conseguindo ficar com quem escolhe.

Nós conseguimos ver a autoconfiança da pessoa de longe, só no jeito dela andar, olhar conversar, e isso chamam muito mais atenção do que alguém que fica encolhido se achando o patinho feio, sem falar que charme conta mais que beleza muitas vezes.

Esse estudo foi apenas feito pra explicar como homens pouco atraentes conseguem mulheres lindas, mas acredito que seja a mesma explicação pra provar o contrário (como mulheres feias conseguem homens lindos).

Se você por acaso pensou: “ah então é por isso que aqueles jogadores de futebol feios conseguem aquelas gostosonas”, provavelmente não é bem pelo charme e autoconfiança é mais por outros motivos né$…

Vamos para os estudos

Um estudo conduzido por pesquisadores americanos ofereceu uma explicação para o fato de muitos homens feios conseguirem conquistar mulheres muito mais bonitas do que eles: falta de autocrítica, ou quase isso.

Segundo o estudo, homens considerados pouco aquinhoados com atributos de beleza física parecem crer que são mais atraentes do que o são na realidade, aumentando a sua autoconfiança e levando-os à ação.

Para os pesquisadores, que publicaram seu artigo na revista científica ‘Psychological Science’, mais que uma simples autoilusão, essa percepção distorcida é um mecanismo evolutivo importante na preservação da espécie.

No processo de conquista, diz uma das autoras do estudo, Carin Perilloux, do Departamento de Psicologia do Williams College, em Massachussetts, “há dois erros que um homem pode cometer”.

“Ou ele pensa ‘Uau, essa mulher realmente está interessada em mim’ – e ela não está o que pode ter um custo, como um constrangimento ou um baque na sua reputação. Ou ela está interessada e ele perde a chance”, diz.

“Ele perde uma oportunidade de acasalamento – o que é um custo imenso em termos de sucesso reprodutivo.”

Percepções distorcidas
Os experimentos foram feitos com 96 rapazes e 103 moças universitárias, que foram submetidos ao que no mercado dos relacionamentos se conhece como “speed dating”, revezando-se a cada três minutos de conversa com cinco possíveis parceiros.

Antes dos encontros relâmpagos, os participantes avaliaram a si mesmos e aos seus paqueras em uma escala de beleza, e revelaram seu grau de interesse em um encontro sexual imediato.

Depois do encontro, eles avaliaram seus parceiros em diversos outros critérios, incluindo aparência e possibilidade de topar um encontro sexual.

Os resultados revelaram que os homens que estavam buscando um relacionamento sexual de curto prazo são mais inclinados a superestimar o interesse das mulheres neles.

Os homens que acreditavam ser mais bonitos do que são também perceberam um maior interesse das mulheres por eles – o que não era necessariamente verdade.

Já os homens de fato considerados bonitos pelas mulheres não pareceram ter essa visão distorcida.

Quanto mais atraente a mulher, maiores as chances de um homem superestimar o interesse dela, indicaram os resultados.

Por outro lado, as mulheres tenderam a subestimar o interesse dos homens.

Sobrevivência da espécie
O estudo procurou identificar nuances naquilo que já havia sido constatado em pesquisas científicas, que muitos homens superestimam o interesse que despertam nas mulheres.

Entretanto, disseram os pesquisadores, essas percepções distorcidas são importantes para garantir o sucesso sexual dos indivíduos e, por conseqüência, a sobrevivência da espécie humana.

Os pesquisadores concluíram que os homens que não se intimidam com sua aparência física – mesmo correndo o risco de uma rejeição – consistentemente se dão melhor, e passam seus genes da “distorção” para seus herdeiros biológicos.

No caso dos homens que estão buscando um relacionamento de curta duração, afirmaram os pesquisadores, os ‘problemas adaptativos são ligeiramente diferentes’.

“Estes são limitados principalmente no número de parceiros, portanto superestimar é ainda mais importante”, afirmou Perilloux.

Para os pesquisadores, tanto homens como mulheres se beneficiariam de ter em mente estes aspectos do relacionamento entre os sexos.

Perilloux defende que as mulheres explicitem suas intenções – ou a falta delas – “o mais claro possível”.

Já os homens devem estar cientes de podem se equivocar em suas percepções – não para impedi-los de agir, mas para “evitar um coração partido depois”.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: